Rodrigo de Moura

PILOTO DE AVIÃO DESENVOLVEU DOENÇA OCUPACIONAL E AGORA?

Piloto de avião com doença ocupacional, deve estar alerta para seus direitos! Além de estabilidade temporária, você pode ter direito a antecipar sua aposentadoria! Neste post vou falar um pouco mais sobre esses direitos para você!

Nesse post você vai ver:

  • Auxílio-doença acidentário;
  • Piloto de avião, doença ocupacional;
  • Aposentadoria;


Clique agora no botão abaixo para baixar o seu Ebook exclusivo sobre a aposentadoria especial do aeronauta!

https://materiais.rodrigodemoura.com.br/aeronauta_ebook

Auxílio-doença acidentário

Modelo de auxílio-doença do INSS – (Instituto Nacional do Seguro Social), concedido ao piloto de avião que tem algum tipo de doença ocupacional. Ou, até mesmo, acidente de trabalho.

Sendo assim, qualquer problema de saúde gerado por seu trabalho, te dá direito a esse benefício.

Por exemplo: Se, durante uma turbulência mais forte, sua coluna ficar afetada, você terá direito a esse benefício. Porém, durante o tempo de seu afastamento, seu FGTS continua sendo recolhido. Além disso, você tem direito à estabilidade de emprego durante um ano após seu regresso ao trabalho.

Leia também: Período de graça para o aeronauta

O valor de seu benefício durante seu afastamento, será calculado pela média de seus salários.

Enfim, para solicitar esse benefício, seu médico vai dar um atestado com previsão de tempo de afastamento. Bem como o CID de sua doença.

Depois disso, com o atestado em mãos, você marcará uma consulta com o perito do INSS, através do telefone 135, ou pelo site “Meu INSS”. No dia de sua consulta, compareça a uma agência do INSS de posse de atestado, laudos, exames, e tudo mais que possa comprovar sua condição.

Leia também: Piloto de avião, o que fazer se estiver em depressão?

Piloto de avião doença ocupacional - Aposentadoria

Em alguns casos, sua doença pode se tornar permanente. Nesse caso, seu auxílio-doença acidentário pode ser transformado em aposentadoria por incapacidade ou invalidez.

Dessa forma, você terá que entrar em contato novamente com o INSS. Certamente, que esse pedido deve ser feito depois de atestado pelo médico.

Novamente, você irá até a consulta médica do INSS com todos os documentos que comprovem sua doença, além da comprovação de que não existe chance de retorno aos voos.

Saiba mais: Como funciona o auxílio-doença?

Com toda a certeza, esse momento de decisão é muito difícil. Assim, tenha certeza de tomar a decisão mais acertada para você. Para isso, sempre é bom ter ajuda de um advogado previdenciário.

Dessa forma, você vai ter todas as informações para que escolha o melhor caminho, inclusive tendo ajuda na hora de pedir a transformação de seu auxílio-doença em aposentadoria, você vai evitar negativas ou atrasos do INSS, evitando assim ficar qualquer período sem receber.

Também, vai fazer o pedido, de forma que, o valor de seu benefício seja o melhor possível. Ou, mesmo, seu advogado pode verificar se você não tem contribuições suficientes para solicitar sua aposentadoria em outra modalidade. Talvez, possa conseguir um melhor valor.

Certamente, você pode perceber que o advogado previdenciário tem muito a te ajudar.

Caso queira conversar comigo sobre o seu caso, basta clicar no botão abaixo!

Gostou do texto? Então curta e compartilhe!!

Sobre o Autor Rodrigo de Moura

Rodrigo de Moura é Advogado formando pela Unisinos.
Especialista em Direito Público pela Escola Superior da Magistratura Federal – Esmafe/RS.
Atua exclusivamente com Direito Previdenciário em todas as cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Posts mais recentes